segunda-feira, 19 de agosto de 2013

O Pirata

Roubar desde o principio foi repudiante.
Navegar por mares desconhecidos sempre foi uma aventura ímpar.
Descobrir o tesouro era a meta
Descobrir o novo, ter o prazer de ser seu.
Porém, nem sempre o vento ajuda a caravela.
O vento que nos deixa na mão
É o mesmo que traz surpresas durante a jornada.
Navegar a esmo, na espera do inesperado
É aí que o tesouro, bem guardado, aparece.
Personificado em você, todo ouro reluzente
Confunde-se com o brilho do seu olhar atraente.
Assim como o pirata regozija-se ao encontrar seu tesouro (até então desconhecido)
Você me aparece do nada, me enchendo de esperança ainda não sentido.
Se só com palavras conseguiu me conquistar
Que dirá de quando eu conseguir abrir o baú.
Tomara que na minha volta, o vento esteja a meu favor
Dessa vez não me levando ao tesouro, já descoberto
Mas, nos mantendo rumo ao horizonte...

5 comentários:

  1. Sou suspeita a falar o quanto amei, hahaha palavras do meu agrado *.*

    ResponderExcluir
  2. Nooooooossa tá apaixonado! #OuMais

    ResponderExcluir
  3. Hummm suspeita é.....

    ResponderExcluir
  4. Suspeita pelo fato de sempre gostar do que é escrito.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir